sábado, 17 de julho de 2010
"... A BOA FILHA A CASA TORNA ? ..."
Ok... Chega!!
Ela entrou no quarto, juntou meia dúzia de roupas, alguns acessórios, colocou dentro de sua velha bolsa e olhou-se no espelho buscando coragem.
Pensou no marido, família, conforto, futuro.
Chorou.
Limpou a borrada maquiagem e pegou um papel e uma caneta:
"...Desculpe, mas essa vida não é para mim..."
Que coragem!
Coragem?!
Enquanto andava sem rumo pensava para onde diabos a vida lhe levaria.
R$ 127, 00 em dinheiro, identidade, cartão do banco liso, depois de cumprir com suas obrigações: Será que ela conseguiria levar adiante esse chutar de balde?
Lembrou dos óculos de grau que deixara em cima de sua mesa. Quis voltar, mas pensou que sem eles poderia ter uma visão menos detalhista da realidade que se anunciava.
Lembrou também dItálicoo carregador de seu celular que ficou na tomada. Mas ponderou que quando acabasse a pouca bateria de seu aparelho, perderia a comunicação com aquele que julgava seu velho mundo.
Perdas simbólicas, mas necessárias! - Pensava ela enquando caminhava pela estrada com poças de água.
A mesma estrada que andou há dois anos atrás quando julgou caminhar "com suas próprias pernas".
Parou, pensou:
"Passou anos fugindo e vendo no espelho o seu próprio fanstasma: Será mesmo que o bom filho a casa torna?".
De volta inteira ou pela metade, sinto saudades do único espaço em que posso ser verdadeiramente eu.
Anna Dark
terça-feira, 9 de setembro de 2008
"... CAMINHAR COM AS PRÓPRIAS PERNAS ... "
"... Hoje acordei inteira. Migalhas? Pedaços? Não, obrigada. Não gosto de nada que seja metade. Nada de pouco quando o mundo é meu. Sempre fui daquelas que vão embora sem olhar pra trás. Sempre dei a cara à tapa. Sempre preferi o certo ao duvidoso. Por que diabos insisto em não me reconhecer neste espelho? Pois bem... Por muito pouco tempo! Não vou enlouquecer, não vou me matar, e nem desistir. Pelo contrário: vou ficar ótima e incomodar bastante por aqui ainda!..."

Apesar da ausência, tenho tido dias muito bons.
Bastante trabalho, bastante estudo, bastante risada, bastante vinho, bastante vontade de viver de novo.
Descobri que felicidade me engorda.
Ok!
Descobri também que não preciso pagar o preço por isso. Não preciso ser infeliz e me focar na balança até emagrecer tudo de novo. Não preciso me punir, por me dar o direito de ser sem paranóias. Não preciso de ódio, de lágrimas, de tapas, de me maltratar com prazer, de castigo por raiva de mim mesma.
Preciso de algo definitivo. Preciso voltar a ser quem eu era. E por mais que nessa caminhada de três passos um seja em falso, eu tenho onde me segurar e seguir adiante.
Sei que não estou sozinha, mas nunca pensei que pudesse encontrar apoio em mim mesma de novo.

Em tempo: Ontem completou 2 anos que escrevo no blog...!
Beijos com saudades!
terça-feira, 2 de setembro de 2008
"... ANTES TARDE DO QUE NUNCA ..."
- Porque demorou tanto tempo pra buscar tratamento?
(...)
Sempre fui perfeccionista e pensava lidar bem com essa pressão auto imposta. Mas, analisando bem, era tudo ilusório, pois vejo o quanto meu perfeccionismo contribuiu pro meu TA.
Quando decidi emagrecer eu fui fundo nisso. Mas passar fome desviou a atenção de outros setores da minha vida. E foi aí que ralou de vez.
Eu já não era a melhor aluna, pois não conseguia me concentrar nos estudos. Eu já não era a melhor no trabalho, pois já não rendia o esperado. Eu já não era a melhor amiga, pois me isolava de eventos sociais. Eu já não era a melhor filha pois meus pais passavam intensamente preocupados comigo.
No entanto, eu era a melhor em agüentar no osso a dor da fome. Isso eu sabia fazer! E que prazer saber que eu era perfeita!
Tanto que demorei para aceitar que isso tudo era uma doença. Essa doença me salvava do total fracasso no que fazia, me protegia dos problemas reais.
A dor da fome eu conhecia e já sabia administrar, mas a dor de encarar não ser mais perfeita em tudo, essa sim me assustava.
Hoje enxergo que já não posso usar meu TA como escudo para os meus problemas. Posso ter recaídas. Posso ficar sem comer. Mas essa sensação de vazio não me preenche mais, quero novas sensações sejam elas boas ou não. É a vida. Acho que mereço isso...!

Desculpem a ausência, tive dias difíceis. Mas aos poucos vou chegando.

Beijo grande!
sexta-feira, 29 de agosto de 2008
"... ANESTESEADA ... "
Estou há quase dois dias sem comer.
Em outros tempos ver meu estômago colado nas costas seria motivo de euforia. Mas neste momento não, pois minha anedonia veio as duras penas.
Tentei dormir e também não consegui. Passei boa parte da noite digitando meu TCC, fumando e tomando vinho (tinto e seco).
Estou no trabalho ainda zonza e com uma pilha de coisas nas quais não consigo me concentrar.
Fico pensando na vontade que estou de fugir daqui.
Fico pensando nas coisas que me prende.
Fico pensando que devo ter emagrecido pois minhas calças estão caindo.
Fico pensando que me anestesear com uma taça de vinho agora nào seria má idéia.
Final de semana vem chegando e junto com ele a promessa de que eu vou sair fora da casa até perder a chave e não ter mais como voltar.

Que assim seja então!

PS: "Anônimo", mandei um e-mail pra você.

Bom final de semana, meninas!
quinta-feira, 28 de agosto de 2008
"... RIR PRA NÃO CHORAR ... "
Eu tenho uma vizinha que me irrita profundamente:
8h da manhã e lá está ela com um sorrisão:
- Bom dia Anna Dark!
(...)
Na real sou avessa às pessoas com excesso de entusiasmo, meu sarcasmo não deixa.
"Amo a vida, sou superalegre, tudo é lindo..." Ah... Dá um tempo!
Ando meio sem paciência pra pessoas boazinhas, meiguinhas e educadinhas. Maldito TA que me deixa com um mal-humor desgraçado.
Pra ser sincera, tá tudo uma bosta mas eu vou levando. Se eu fosse "maria vai com as outras" estaria com certeza infeliz. Mas como sou cabeçuda, adoro uma parede e um fundinho de poço, vou seguindo o baile.
Até porque, no final eu me levanto sempre, pois no chão já não tenho mais paciência pra ficar.
Já que é pra me foder, me fodo com classe. Chuto o balde, grito, choro, corro, mas ainda preciso seguir a filosofia do rir pra não chorar, pois se não fosse cômico seria trágico.

PS: Na real o balde tá aqui. Cheio. Esperando eu mandar tudo pro caralho e chutá-lo de vez. E logo agora que eu to com uma vontade danada de saber se vale a pena eu me molhar ou não.

Em tempo, Andie, FELIZ ANIVERSÁRIO!! Tudo de melhor pra ti, samurai do sene!

Beijo grande a todas!
segunda-feira, 25 de agosto de 2008
"... E ASSIM COMEÇA UMA COMPULSÃO ... "
No final de semana eu conversava sobre essa sensação. É. Essa que faz a gente querer buscar algo para preencher o vazio daquele famoso sentimento de "está faltando alguma coisa".
Mas o quê? Eis a questão!
Não sei se estou falando de material, sentimental, enfim. É algo. Talvez palpável, talvez não. Talvez de dentro, talvez externo. E também pode ser TPM.
Eu disse: "Caray de sensação aí né?". E me respoderam: "Nãoooo!!".
E pensando bem não é mesmo. Porque se estivesse satisfeita e acomodada com tudo, certamente a (minha) vida estaria sem graça. O que me faz continuar, pensar e ter idéias é justamente esta sensação aí.
Precisava mesmo eu tentar preencher esse vazio com Ouro Branco? E com sorvete de flocos com cobertura de chocolate? Talvez com um pedaço de bolo? Ah! Com metade de um pacote de Ruffles pode ser que sim né? Ou com mais isso, e aquilo, e...
NÃO! Mas que porra!
Conclusão: Continuo com essa sensação, estou com olheiras por mal dormir, com a cabeça pesada de culpa, vestida toda de preto e com uma bota mais alta que o normal para parecer mais magra, mas com a barriga leve dos vários 46.

Frase do findi: Errar é humano, mas errar consciênte é muita estupidez! Nunca precisei tanto de terapia.

Beijos e boa semana!
quinta-feira, 21 de agosto de 2008
"... FELICIDADE SIMPLES ... "

Dizem que é preciso arrepiar-se! Que é preciso surpreender-se com a beleza de alguns raros momentos e conhecer a importância da normalidade de outros.
Pois bem, hoje percebo o que é (um estado de) felicidade. Ela chegou até mim disfarçada, um pouco disforme. Mas eu sei que ela está aqui.
Eu sei reconhecer a felicidade num e-mail, em comentários fofos, numa ligação a noite, num trabalho elogiado, numa semana sem compulsões e sem vomitar (weeeee!!), num blog conjunto, em 3kg a menos na balança, ao encontrar dinheiro no bolso de uma calça jeans que fazia tempos que não usava, pois não me servia.
Prometo que não vou desejar isso pra sempre, mas confesso que desejo isso pelo menos pra hoje (pra mim e pra vocês!).

Nota: Só não gosto de saber que o meu humor é diretamente proporcional a minha alimentação e a minha balança. Mas aiiii, vou pensar nisso agora não... :oP

Beijos e bom resto de semana!

About Me
Pegue o seu no Templates by Maximus
Nome: Anna Dark
Idade: 23
Altura: 1,62
Já Pesei: 69kg
Peso Atual: ?
Meta: 47kg

PERFIL

Previous Post
Archives
Links
Documentário
Diário de uma Anoréxica
Thin
Distorção da Própia Imagem
Reportagem Anorexia
SITES PRO-ANA
CALCULE SEU IMC

    Calculadora IMC
    Peso: kgs
    Altura: m cm
    Dieta e Saude
    IMC Classificação
    - de 20 Abaixo do Peso
    20 a 25 Peso Ideal
    25 a 30 Sobrepeso
    30 a 35 Obesidade Moderada
    35 a 40 Obesidade Severa
    40 a 50 Obesidade Mórbida + de 50 Super Obesidade
CALCULE SEU PESO IDEAL

    Calculadora Peso Ideal
    Sexo: masc
    fem
    Altura: m cm
    Dieta e Saude
VISITAS
    visitas
    Free counter and web stats