segunda-feira, 31 de março de 2008
"... MEDO DE FALHAR... "
O medo de falhar tem como definição uma inquietação sobre a probabilidade de uma má performance. O medo de falhar nasce do orgulho; é ter medo da opinião alheia, medo de se expor e passar vergonha.

Que engraçado! Todo o início de semana tem sido a mesma coisa. Acordo pela manhã e fico pensando que se pudesse nem levantaria da cama.
E tudo porque? Por medo!
Medo de não dar conta do recado. Medo de não conseguir cumprir com todos os compromissos que tenho. Medo de não ser boa o suficiente. Medo de falhar. É como se eu estivesse duvidando de mim o tempo todo... Vocês entendem?
Eu sei que a falha existe, que e deve ser encarada como crescimento, que temos de experimentar, errar às vezes, tentar de novo e aprender com isso. Mas sei lá... É complicado.
O meu TA me dava a segurança mórbida de ser realmente boa em alguma coisa. Eu perdia tanto tempo nessa historia de não admitir falhar com a "ana" que me esquecia dos outros setores da minha vida.
E agora, que estou tentando sair dessa paranóia toda, é como se tivesse perdido o norte. Ando extremamente insegura... As vezes nem sei pra onde correr.
Tenho muito medo de falhar comigo mesma, na minha recuperação. Talvez eu deva me exigir ser perfeita nisso, agora...


Ah! Olhem que amor o que ganhei da Marcelle! Valeu amiga! Obrigado pelo carinho!

Beijo grande pra vocês e obrigada pelo apoio!

Bom início de semana!
segunda-feira, 24 de março de 2008
" ... HÁBITOS ... "
E a cada dia que passa tenho a certeza que o meu TA me testa até o limite. E mais: Testa meus hábitos, o que é pior.
Negar minha rotina involuntária é meu grande desafio. Posso querer fugir desse Deja Vu. Mas a verdade é que tenho de estar atenta para não cair em tentação sem perceber.
Quando mudo uma simples atitude eu me sinto vitoriosa. Mas quando choro sozinha ao me ver no espelho ou quando tenho de controlar a mim mesma para não colocar tudo a perder, vejo o quanto ainda sou fraca e tenho muito entender sobre a minha doença.
Quero estar bem do meu TA. Por amor, escolho a mim mesma.
Mas é muito difícil. Esse esforço todo, aparecer por comer, colocar na vitrine minha maior fraqueza, machuca.
Quando penso no envolvimento desta decisão, fico calma. Mas o motivo por me livrar do TA não me faz fechar os olhos para que tenho e frente.
Sei que se quero poder curtir o que espera, preciso colher cada semente que planto adubada com lágrimas que derramo no escuro.
Mas confesso que ainda me questiono se tudo tem de ser sofrido mesmo...


Saldo de Páscoa: 7 ovos, 3 caixas de bombom, uma cesta enorme com um monte de porcaria doce, e a vontade de doar tudo o que ganhei. Maldito fax que não foi atendido. Te cato, coelhinho da Páscoa!
Bom início de semana a todas.

E Vamoquevamo...!

terça-feira, 18 de março de 2008
VAI PRA PORRA, COELHINHO DA PÁSCOA!
Sim!!
É isso que eu vou dizer pro cabra se ele me vier com ovos de chocolate dessa vez! Falando sério!
Percebi nos blogs de todas um certo clima de tensão frente a Páscoa que vem se aproximando. Eu mesma já estou sofrendo só de imaginar o MEGABATOM de chocolate que minha mãe já me prometeu...
Bueno! Pensei sinceramente caçar o coelho do demo e decretar sua morte sem dó! Mas acredito seria muita injustiça com o resto do povo. Tem gente que pode se dar ao luxo de apavorar com os ovos de chocolate..
Então resolvi lhe dar mais uma chance. Mandei via motoboy, o leve intimato de que ele me traga em dinheiro, ou em horas complementares para eu me formar, o meu ninhozinho de páscoa esse ano.
Todas temos direito a negociação. Aliás, acho muito digno!

Deixo claro que dei somente mais uma chance! Se ele der uma de João Sem Braço, vai ter!Então, caso ele não aparecer por aí, vocês já sabem ... Só vou precisar de advogado, fiança e escolta policial depois, mas aí já são outros quinhentos... kkkkkk!

Zoando, pessoínhas!

O negócio é tentar comer um pouquinho pra não passar vontade. Páscoa é uma vez no ano, acho que um pedacinho de chocolate não faz mal a ninguém, né? ** Desculpa de chocólotra detected **

Um beijo enorme então!

:o)
terça-feira, 11 de março de 2008
"... MUITO ALÉM DE COMER OU NÃO COMER ..."
E quando fui parabenizada por estar conseguindo me livrar do meu TA, eu me questionei... Estou, é?
Ok, eu estou tentando me alimentar melhor, comecei a fazer análise para tentar resolver o meu problema. Mas e daí? Meu TA vai muito mais além disso.
O meu TA se manifesta em coisas simples, como quando passo horas escolhendo roupas que me deixem mais magra. Quando escolho calçados extremamente altos, mesmo que desconfortáveis, para ficar mais esguia. Quando opto por escada ao invés do elevador. Quando estaciono o carro diversas quadras antes do meu destino para ir caminhando até lá.
O meu TA se manifesta quando caminho na rua e me olho em todas as vitrines ou vidros de carro para ver se pareço gorda. Quando me sinto completamente insegura com a minha imagem cada vez que entro em um lugar cheio de gente ou passo por alguém que me olha na rua. Ou quando encho meus olhos de lágrima na hora do banho quando me enxergo no espelho.
O meu TA aparece quando analiso alguma menina e comparo se meu braço é mais fino ou não, se sou mais gorda ou mais magra. Quando fico observando as pessoas comerem na praça de alimentação e me pergunto, se caso eu comesse igual, não engordaria o dobro. Quando vejo na rua meninas magras e fico imaginando como estas conseguem se manter assim, sem ter esse controle absurdo com cada coisa que coloca na boca ou sem passar horas sem se alimentar.
Eu sei que o fato de eu estar tentando mudar minha relação com a comida é importante. Mas definitivamente ainda é muito pouco perto de todas essas paranóias que tenho diariamente e não consigo controlar. A verdade é que eu tento esquecer de tudo isso a cada instante, mas posso contar nos dedos as situações que fazem isso se tornar possível.


Fui à analista e, mesmo na primeira consulta, eu falei foi tudo! Falei sobre meu TA, sobre a minha insegurança com a imagem, sobre a minha relação com a comida, sobre o blog, tudo! Não vou omitir uma virgula se quer do meu problema. Se quero mesmo ser ajudada, quanto mais eu soltar o verbo melhor.

Estou com imensa saudade!! Vou arranjar um tempo pra responder e-mails, comentários, visitar os blogs e saber de todas (os).

Um beijo grandão!!

:o)

terça-feira, 4 de março de 2008
"... EXPECTATIVA ... "
E eu estava tão nervosa, mas tão nervosa, que até doente fiquei. Juro! Ontem eu passei o dia tão aflita com o início das minhas aulas que cheguei em casa com uma febre absurda e acabei nem indo.
Nervosa porquê? Porque eu iria encontrar meus colegas que não vejo há 3 meses e eu estava morrendo de vergonha por ter engordado nas férias. Ridículo né? É, eu sei. Eu poderia vir aqui e dizer que eu estava nervosa porque ontem eu iria iniciar meu trabalho de conclusão, mas não, é isso mesmo. Tava nervosa pelos comentários que poderiam surgir.
Voltar para a minha rotina de aula me remete a todos os comportamentos que eu tinha ano passado. O fato de eu chegar em casa tarde e não comer nada. A satisfação de quase desmaiar na cama de fome. A sensaçào do estômago vazio. A pesagem diária para saber se engordei ou emagreci. Os exercícios exaustivos de madrugada.
Ok, eu quero mudar. Mas o que um comentário aparentemente inofensivo poderia fazer com essa minha vontade toda? Não sei. E tenho medo. Tudo é muito psicológico.
Por falar em psicológico, confesso que fiquei na dúvida sobre em qual divã eu deveria sentar. No entanto, já que Freud explica, nessa semana eu começo a fazer análise. Quero as origens e não somente eliminar meu sintoma. Acho que só assim vou poder realmente interrompler esse cliclo vicioso no qual eu me meti.
A alimentação, ainda anda a desejar. Tá certo que comer deixou de ter a conotação que tinha antes, mas mesmo assim, apesar dos avanços, acredito que deva estar comendo umas 500kcal no máximo. Pode ser pouco ou muito, dependendo de quem vê. Prefiro dizer que é um começo, pra quem fazia questão de quase sempre estar de NF.

Ainda estou ansiosa com o que pode acontecer esse ano, mas ao mesmo tempo esse friozinho gostoso na barriga faz-me sentir cheia de expectativa. Quero me preparar para poder viver plenamente o que me espera. Vou usar bastante meu psicanalista pra isso.

Beijo pra vocês!
Adoro todas!!

About Me
Pegue o seu no Templates by Maximus
Nome: Anna Dark
Idade: 23
Altura: 1,62
Já Pesei: 69kg
Peso Atual: ?
Meta: 47kg

PERFIL

Previous Post
Archives
Links
Documentário
Diário de uma Anoréxica
Thin
Distorção da Própia Imagem
Reportagem Anorexia
SITES PRO-ANA
CALCULE SEU IMC

    Calculadora IMC
    Peso: kgs
    Altura: m cm
    Dieta e Saude
    IMC Classificação
    - de 20 Abaixo do Peso
    20 a 25 Peso Ideal
    25 a 30 Sobrepeso
    30 a 35 Obesidade Moderada
    35 a 40 Obesidade Severa
    40 a 50 Obesidade Mórbida + de 50 Super Obesidade
CALCULE SEU PESO IDEAL

    Calculadora Peso Ideal
    Sexo: masc
    fem
    Altura: m cm
    Dieta e Saude
VISITAS
    visitas
    Free counter and web stats